Qualitomate

Grupo Operacional Qualitomate

qualitomate

Designação do projeto | Qualitomate

Código do projeto | PDR2020-101-030274

Objetivo principal | Aumento da eficiência dos recursos na produção agrícola e florestal

Região de intervenção | Ribatejo

Entidade beneficiária | Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas - FNOP

Data de aprovação | 13-09-2017

Data de início | 02-01-2017

Data de conclusão | 31-12-2020

Custo total elegível | 9 062.69 €

 

Objectivos

Pretende-se com esta parceria garantir a qualidade do produto final em tomate horto-industrial e manter a credibilidade dos mercados internacionais relativamente ao tomate processado de origem portuguesa. Pretende-se desenvolver um novo produto de tomate fresco com elevada qualidade pelo nível de cor, superior a 2,5 (escala de cor), através da adequada seleção de variedades, práticas culturais ao nível da fertilização e tratamentos fitossanitários e pela melhoria da estimativa do risco e tomada de decisão. Pretende-se disponibilizar soluções e técnicas para aplicação fácil e estratégias inteligentes de com técnicas de avaliação do risco e ferramentas de decisão expeditas para diminuir os prejuízos. Esta iniciativa visa a identificação das espécies causadoras de prejuízos, assim como das práticas responsáveis pelo aumento das populações e da sua dinâmica ao longo do ciclo da cultura, com especial destaque na fase final da campanha. Desta forma, através da análise e proposta de itinerários técnicos, apresentar-se-ão melhores estratégias de proteção e tomada de decisão que posicionem os tratamentos corretamente e de medidas a adotar no sentido da maior eficácia, assim como melhor e mais adequada seleção de variedades em termos genéticos e práticas culturais ao nível da fertilização. Estes aspetos aliados às características ecológicas do Vale do Tejo permitem potenciar os critérios de qualidade utilizados para a valorização do produto em fresco. Os beneficiários ficarão assim com ferramentas que permitem tomar decisões mais adequadas em função dos problemas identificados e contribuir para a melhoria da produtividade das plantas, a melhoria da proteção contra mosca branca, ácaros e traça do tomateiro e, em consequência a melhoria da eficiência no uso da água e promoção da sua qualidade através da utilização racional de pesticidas, bem como, contribuir para uma maior biodiversidade e equilíbrio dos ecossistemas e melhoria da produtividade e qualidade do produto final.

 

Resultados Previstos:

Os resultados diretos do projeto proposto traduzem-se na obtenção de um novo produto de tomate fresco com elevada qualidade pelo nível de cor, assim como instrumentos para apoiar e decidir quando e como intervir para combater as pragas da cultura, adequar as fertilizações e a seleção de variedades de forma que não seja afetada a qualidade do produto final. Pretende-se disponibilizar de forma expedita e de fácil compreensão informação sobre a proteção da cultura contra os seus inimigos - pragas. Esta está relacionada e dependente das práticas fitotécnicas constituindo medidas indiretas de luta ou, pelo contrário, fatores de nocividade que agravam o ataque destes inimigos. O conhecimento sistémico destas medidas e fatores e a sua relação com a incidência destas pragas será um resultado direto a reter e a demonstrar. A oportunidade de desenvolver esta iniciativa permitirá obter como resultado direto um modelo de produção mais adequado que assenta em anular intervenções desajustadas e sua demonstração e posicionar os momentos adequados para intervir. O conhecimento sobre a biologia dos inimigos, o conhecimento das relações entre as práticas culturais e fitossanitárias com a presença e abundância destas populações será a base para aplicar técnicas mais adequadas e demonstrar os seus resultados. Os resultados diretos serão enriquecidos com tecnologias inovadoras de medição de variáveis climáticas e modelos de desenvolvimento que permitem aferir e prever a evolução das populações, já utilizadas para outras finalidades. A transferência deste conhecimento e a maior capacitação dos beneficiários para decidir é um resultado final que será apresentado num caderno técnico sobre a biologia dos inimigos do tomateiro e melhoria da proteção através de estratégias de proteção integrada. A equipa prevê a disponibilização dos resultados para incorporação nas normas, o que implica articulação com instituições do Ministério da Agricultura como a DGADR e a DGAV


Barra CoFinanciamento

 Rua Mestre Lima Freitas, n.º 1 - 6.º - 1549-012 Lisboa - Portugal  +351 217 100 070 / 78  fnop@fnop.pt  Seg - Sex: 9:30 - 18:00

Barra CoFinanciamento